Resumo – Nesse trabalho, procuramos avaliar os efeitos do Programa Bolsa Família (PBF) e do Benefício de Prestação Continuada (BPC), os dois maiores programas brasileiros de transferência de renda, sobre indicadores municipais de atividade econômica, educação e saúde. Nós realizamos estimativas controlando por efeitos fixos de município e tendências estaduais, em um painel de municípios entre 2004 e 2010 e realizamos testes com diferentes especificações. Nossos resultados indicam que tanto o PBF quanto o BPC possuem efeitos positivos sobre o PIB per capita municipal, maiores no último caso. No entanto, somente o PBF afeta os indicadores de educação e saúde, via condicionalidades.

Share This: