RESUMO – Diversos estudos recentes mostram a importância dos professores e a existência de substancial variação na qualidade destes mensurada pelo valor adicionado ao desempenho dos alunos (Rockoff, 2004; Rivkin, Hanushek & Kain, 2005; Aaronson, Barrow & Sander, 2007; Jacob & Lefgren, 2008; Kane & Staiger, 2008; Rothstein, 2010 e Chetty, Friedman & Rockoff, 2011). Em geral, esses estudos têm como contexto os ensinos fundamental e médio, e os resultados apontam que, em média, um aumento de um desvio-padrão na qualidade dos docentes está associado a um incremento de 11% de um desvio-padrão da distribuição de desempenho em leitura e 15% para matemática (Hanushek & Rivkin, 2010)1. Mas quais são os atributos dos professores responsáveis por essa ampla variação na eficácia observada? Em geral, as características facilmente observáveis tem pouco poder explicativo sobre a variação na qualidade dos docentes. Entre essas características destacam-se: escolaridade, características demográficas, certificação por meio de diplomas, especialização, mestrado, doutorado, experiência, salários, etc. (Wayne & Youngs, 2003; Aaronson, Barrow & Sander, 2007; Hanushek & Rivkin, 2010; Rockoff & Speroni, 2010;). Ultimamente, graças à disponibilização de bases de dados com novas informações, alguns estudos tem procurado investigar o papel de algumas características intrínsecas dos docentes – que não são facilmente observáveis – para explicar essas diferenças de qualidade.

Download do Paper

Ano: 2014

Working-paper: 066

Share This: