shutterstock

shutterstock

RESUMO – Esse trabalho questiona a qualidade do ranking das escolas do ensino médio baseado no ENEM. Escolas menores tendem a apresentar desempenho: (i) mais extremado; (ii) com flutuações de curto prazo mais significativas; e (iii) com maior peso de “fatores não-persistentes” na decomposição da variância da sua nota. O ranking não parece capaz de sumarizar todas as informações relevantes disponíveis de forma eficiente. Por fim, a probabilidade de uma escola manter, no futuro, uma determinada posição no ranking é relativamente baixa. Em suma, a qualidade das informações contida no ranking é baixa.

Share This: