A pesquisa de Evandro Camargos Teixeira (UFOP) e Ana Lúcia Kassouf (ESALQ/USP) analisa o   reflexo da taxa de abandono escolar entre alunos da primeira série do ensino médio sobre a taxa de homicídios no país. Os autores lembram que não existem trabalhos no país que  investiguem, especificamente, o impacto do nível de escolaridade sobre o crime e afirmam  que, durante todo o estudo, constataram relação intrínseca entre ambos.

Utilizando dados de  2001 a 2005, o trabalho mostra que a elevação na taxa de abandono da escola aumenta a taxa  de homicídios um ano mais tarde, o que é considerado bastante relevante. Pelos resultados obtidos, o artigo infere que a probabilidade de cometer crimes cresce um ano após o jovem iniciante no ensino médio abandonar os estudos.

Nesse período, o jovem poderia confrontar-se com situações adversas capazes de favorecer o ingresso ao crime, como desemprego, baixos salários ou contato com gangues. Os pesquisadores discutem as possíveis causas da evasão não apenas no âmbito escolar, mas também doméstico. E sugerem que a redução nessa estatística passaria pela adoção de políticas públicas de apoio aos estudantes, em todos os âmbitos, o que inclui investimentos na qualificação dos professores, na infraestrutura escolar e mudanças de caráter curricular, além de maior engajamento da sociedade civil contra o problema.

Por Equipe REAP

Download do Paper

Ano: 2011

Working-paper: 010

Share This: