INTRODUÇÃO – O acesso à educação é uma preocupação comum aos países do mundo todo. Recentemente, o tema tem sido abordado por muitos estudos e, essa atenção especial pode ser justificada pelos benefícios que o investimento em capital humano proporciona aos indivíduos e à sociedade como um todo. Entre as vantagens individuais da educação, destaca-se seu papel na determinação da renda futura dos indivíduos1. Além disso, a educação também tem efeitos importantes sobre o crescimento e desenvolvimento econômico dos países: o desenvolvimento educacional proporciona, por exemplo, melhorias na qualidade da mão-deobra, que segue acompanhada de aumentos de produtividade2.  Quando se analisa a questão educacional, dois pontos são relevantes: o atendimento escolar e a qualidade do ensino. No que tange à inclusão escolar no Brasil, observa-se, a partir dos dados do INEP, uma melhora acentuada nos indicadores de cobertura escolar. De 1991 a  2000, o atendimento escolar passou de 89% para 96,4%, entre as crianças de 7 a 14 anos, e de 62,3% para 83% para adolescentes de 15 a 17 anos. Por outro lado, a qualidade do ensino não teve o mesmo êxito, já que o Brasil continua apresentando indicadores educacionais abaixo dos padrões internacionais (…). 

Download do Paper

Ano: 2011

Working-paper: 013

Share This: