crédito: Bisgovuk sob licença CC BY-ND 2.0

crédito: Bisgovuk sob licença CC BY-ND 2.0

A significativa redução das taxas de desemprego verificada no Brasil nos últimos anos é o objeto de estudo de Fernando H. Barbosa Filho (IBRE/FGV) e Samuel Pessôa (IBRE/FGV). Usando dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) de 2001 a 2008, divididos em seis amostras distintas por períodos e regiões geográficas, o trabalho apontou que o grau de redução variou conforme a região do país, mostrando-se maior nas áreas metropolitanas. Também em relação às metrópoles, o trabalho verificou, por meio da decomposição de variáveis, que o nível de escolaridade mais elevado da força de trabalho contribuiu para a redução mais acentuada do desemprego nessas áreas, o que pode estar relacionado ao modo mais veloz com que o processo de universalização da educação ocorreu nas capitais. A diferença das taxas de desemprego entre as regiões metropolitanas também foi alvo de análise e os resultados mostram que o efeito composição de raça/cor explica parcela significativa da diferença entre Porto Alegre, que tem o um nível de desemprego bem mais baixo, e Rio de Janeiro, Salvador e Recife. O artigo mostra, ainda, que entre 25% e 30% da redução do desemprego está relacionada às variáveis educação e idade, respectivamente. Já o gênero não exerceu influência sobre a queda. O paper não corrobora resultados de literaturas anteriores que evidenciaram migração do emprego para fora das Regiões metropolitanas.

Download do Paper

Ano: 2012

Working-paper: 028

Share This: